quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Tema: Deus-atributos.

Aula 1:

01. TEMA: Deus - Amor e Sabedoria.
02. OBJETIVO: A riança deverá associar à idéia de Deus estas duas virtudes – amor e sabedoria levadas ao grau máximo.
03. BIBLIOGRAFIA:
Luc as, 18: 19; João, 3: 16; Efésios, 2: 4 a 7; I João, 1: 5 e 4: 7 e 8.
LE, itens 10 a 13; A Gênese, II: 8 a 19.
O Grande Enigma (Léon Denis), c ap. 1; Segue-me (Emmanuel / Chic o Xavier), cap. "Do la Ddoe udse"; No Limiar do Infinito (Joanna de Angelis / Divaldo Franc o), cap. 2; Leis Morais da Vida d(Jeo aAnnngaelis / Divaldo Franco), cap.II: 1.
04. AULA:
a) Incentivação inicial: Desenho.
O evangelizador escreverá no quadro a palavra DEUS, em letras bem grandes. Pedirá que crianças a leiam, e a repitam vagarosamente, algumas vezes. Depois solicitará que fechem os olhos e pensem, durante um minuto (que será marcado pelo evangelizador) sobre Deus. A um sinal sonoro abrirão os olhos e receberão uma folha em branco na qual desenharão alguma coisa que as faça lembrar Deus, ou que associem a Ele.
Após dez minutos o evangelizador recolherá os desenhos, como estiverem, colocando em frente ao respectivo dono.
Comentar rapidamente que Deus, nosso Pai, tem ao máximo todas as boas qualidades possiveis de imaginar, e muito mais. Duas existem, porém, que jamais podemos esquecer: o amor e a sabedoria e inteligência. E eles ouvirão uma história após a qual deverão identificar alguns "sinais" pelos quais constatamos o amor e a sabedoria do Criador.
b) Desenvolvimento: Narração

EXISTÊNCIA DE DEUS
( Do livro "Pai Nosso", de Meimei / F.C.Xavier)
Conta- se que um velho árabe analfabeto orava com tanto fervor e tanto carinho, cada noite, quando certa vez, o rico chefe de grande caravana (Fig. 1) chamou- o à sua presença e lhe perguntou:
- Por que oras com tanta fé? Como sabes que Deus existe, quando nem ao menos sabes ler?
O crente fiel respondeu: (Fig. 2)
- Grande senhor, conheço a existência de Nosso Pai Celeste pelos sinais Dele.
- Como assim? - indagou o chefe, admirado.
O servo humilde explicou- se:
- Quando o senhor recebe uma carta de pessoa ausente, como reconhece quem a escreveu?
- Pela letra.
- Quando o senhor recebe uma jóia, como é que se informa quanto ao autor dela?
- Pela marca do ourives.
O empregado sorriu e acrescentou:
- Quando ouve passos de animais, ao redor da tenda, como sabe, depois, se foi um carneiro, um cavalo ou um boi?
- Pelos rastos - respondeu o chefe, surpreendido.
Então, o velho crente convidou- o para fora da barraca e, mostrando- lhe o céu, onde a Lua brilhava cercada por multidões de estrelas, exclamou, respeitoso:
- Senhor, aqueles sinais, lá em cima, não podem ser dos homens! (Fig. 3)
Nesse momento, o orgulhoso caravaneiro, de olhos lacrimosos, ajoelhou- se na areia e começou a orar também.
c) Material didático: Figuras.
d) Fixação: Desenho, pintura, colagem.
Devolver às crianças as folhas com os desenhos que fizeram na Incentivação, para que os contemplem e pintem ou façam colagem. Isto depois de se repetir o trabalho da Incentivação, ou seja, que fechem os olhos, pensem em Deus, etc ...
Os pequeninos deverão ser incentivados a mostrar no desenho uma maneira pela qual reconhecem o amor e a inteligência divinos.

Atributos de Deus:
Para entendermos Deus (um pouquinho) precisamos pensar que ele é:

  • Eterno - não teve começo e não terá fim;
  • Imutável - não muda seu modo de ser ou agir;
  • Imaterial - pois se fosse material, mudaria como a matéria;
  • Único - pois só há um Deus;
  • Todo-poderoso - criou e mantem as leis que regem todo o Universo;
  • Soberanamente justo e bom - pois a sabedoria das leis divinas revela bondade e justiça em grau máximo; Infinito em suas perfeições - já que ninguém poderia ser mais perfeito que Deus, ou seria Deus.

Fonte: http://www.cvdee.org.br/ev_plano.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário